Do Projeto Sírius à Cidade Matarazzo: Temon chega aos 45 anos com expansão de 30% e faturamento próximo de R$ 500 milhões

  • Com sete empresas, grupo fecha 2022 crescendo mais que o mercado e investindo pesado em inovação e qualificação profissional;
  • Temon Técnica, fundada em 1977, fatura 30% mais neste ano (R$ 480 milhões) e investe R$ 60 milhões no mercado imobiliário
  • Fundador do grupo, Álvaro Assumpção resume estratégia: inovação, sintonia com as oportunidades do mercado e investimento em pessoas

Num momento em que a construção civil enfrenta uma desaceleração, o Grupo Temon completa 45 anos de história investindo alto em novos negócios e crescendo de forma expressiva. A empresa que deu origem ao grupo, a Temon Técnica, hoje líder do mercado de instalações elétricas e hidráulicas para grandes obras, está fechando o ano com um crescimento de 30% no faturamento, calculado em R$ 480 milhões.

Os números, segundo o presidente e fundador do Grupo, Álvaro Assumpção, refletem uma estratégia de gestão que vem sendo construída desde 1977. “Temos alguns princípios filosóficos: não nos endividarmos, termos liquidez suficiente, não manter negócios que não sejam rentáveis e, por fim, ser uma empresa com investimento constante em novas tecnologias e na formação de pessoas”, diz Assumpção.

Com essas premissas, a empresa está investindo R$ 60 milhões, em 2022, no mercado imobiliário, na construção de empreendimentos como galpões para locação, apartamentos, unidades comerciais e residenciais. E mais R$ 10 milhões em inovação, tecnologia e formação de pessoas.

Álvaro Assumpção também se diz aberto a boas oportunidades de negócios. “O que move o desenvolvimento é a curiosidade e a pesquisa. Temos que estar abertos a todas as oportunidades do mercado, há setores em desenvolvimento hoje no Brasil, na saúde, alimentação. A população está vivendo mais, não estou dizendo que vamos investir nesse segmento, mas precisamos estar atentos a setores que ofereçam rentabilidade e segurança”.

Foi assim, conectado às demandas do mercado, que o grupo foi ganhando musculatura ao longo dos anos. A busca por mais sustentabilidade nas construções, na qual se inclui o uso cada vez maior de fontes de energia renovável, motivou a criação da Temon TTS em 2019, empresa de energia fotovoltaica especializada em geração distribuída. “Ajudamos as empresas e os edifícios a gerarem a própria energia”, resume Felipe Meirelles, diretor executivo da TTS. Estratégia que se mostrou acertada: apenas em 2022 a unidade fechou R$ 40 milhões em contratos e projeta um crescimento de nada menos do que 150% para 2023, quando espera alcançar R$ 100 milhões em novos negócios.

Nessa mesma perspectiva, há 20 anos, nasceu a Temon Serviços, empresa que marcou a entrada no segmento de manutenção de operações prediais. Afinal, não basta construir um edifício comercial, é preciso que ele funcione bem. “As empresas devem garantir espaços eficientes com conforto e atrativos para os colaboradores e clientes, e isso passa por uma manutenção bem feita, sistemas funcionando com alta performance. É o que entregamos aos nossos clientes”, resume o diretor executivo da empresa, Antonio Cociolito.

A Temon Serviços, que começou com dez colaboradores, hoje tem 800, e coleciona marcos importantes: criou o único software dedicado exclusivamente à manutenção de operações prediais do mercado e está presente em nada menos do que 250 edifícios em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia. “Também somos a primeira empresa do nosso segmento a usar a realidade aumentada para as operações de equipamentos e treinamento de colaboradores”, lista Cociolito. A TS deve fechar o ano com um faturamento aproximado de R$ 85 milhões, segundo o executivo, o que representará um crescimento de 20% sobre 2021.

O êxito dos projetos executados pela Temon – sempre atrelados a tecnologias de ponta e à busca por eficiência e sustentabilidade – foi fundamental para que a empresa se tornasse uma referência do setor. “O Grupo Temon está presente em quase todos os grandes edifícios comerciais de São Paulo”, diz Antonio Cociolito. Um dos projetos atuais que o grupo participa é a Cidade Matarazzo, obra luxuosa que está mudando parte da paisagem de São Paulo e se tornou a maior vitrine da construção civil de alto luxo do país.  O empreendimento de US$ 2 bilhões é o primeiro complexo hoteleiro da rede Rosewood Hotels&Resorts no Brasil.

“Tecnicamente é uma obra muito complexa, cuidamos do sistema de energia com três geradores de 2500 kVA, central de geração de água quente, cinco substestações de 34,5 KV, dezenas de linhas de barramentos blindados, que conduzem energia elétrica. O maior desafio foi atender a essa complexidade com o alto grau de exigência do cliente e um acabamento especialmente luxuoso”, explica o engenheiro e gestor de contratos da Temon, Lukas Matheus Passarelli.

Outro empreendimento que tem a presença do grupo é o Birmann 32, um dos edifícios mais modernos, imponentes e sustentáveis de São Paulo, localizado na Brigadeiro Faria Lima. O Birmann tem 135 metros, uma praça com 8.000 metros quadrados, um teatro para 500 pessoas, além de cafeteria, restaurantes e espaço para eventos culturais.
Nesse projeto a Temon Técnica fez as instalações e a TS realiza a manutenção da parte elétrica, hidráulica, pequenos reparos, ar condicionado e combate a incêndio no edifício. Devido às complexas necessidades tecnológicas do prédio, a TS desenvolveu uma versão específica do software Sistemon e utiliza a realidade aumentada para agilizar a melhorar a eficiência das respostas em caso de falhas operacionais.

Sobre o Grupo Temon 

Desde sua fundação, em 1977, o Grupo Temon vem desenvolvendo know-how para construir obras de grande porte, aeroportos, subestações elétricas, estações de tratamento de água e esgoto, sistemas especiais para Data Centers e para telecomunicações e dados. Hoje o grupo é formado por sete empresas.

Além da Temon Técnica, líder em execução de instalações elétricas, hidráulicas e mecânicas; da Temon Serviços, dedicada à operações se sistemas em grandes edifícios; e da TTS Energia, cujos 96 projetos já executados geram 47 mil MWh/ano; ainda fazem parte do grupo a Agro Cheyenne, uma holding controladora de fazendas inteligentes do agrobusiness; a Rassum Empreendimentos e a Rio Formoso, que atuam em projetos imobiliários e de participação junto a parceiros; e a Altemon, de importações.

O Grupo está presente em projetos para centros empresariais, shoppings centers, cinemas, hotéis, clubes, sedes corporativas, galpões, centros de distribuição, indústrias, hospitais, aeroportos e grandes estádio de futebol. Entre eles, um novo parque industrial dedicado a máquinas agrícolas, diversos hospitais e um importante laboratório farmacêutico para produção do recombinante usado no processo de hemodiálise.

A Temon Técnica também participou do Projeto Sirius, o mais moderno acelerador de partículas da América Latina, localizado em Campinas. A empresa esteve à frente do desenvolvimento dos projetos executivos de instalações em Revit (tecnologia 3D), com a compatibilização da tecnologia para a geração automatizada da planta, além de fornecimento de materiais, equipamentos e mão de obra especializada para execução dos sistemas elétricos, especiais, hidráulicos e de combate a incêndio do local. O Sirius permitirá investigar a estrutura atômica e molecular dos diferentes materiais, iluminando-os com os diferentes tipos de radiação presentes na Luz Síncrotron.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do Projeto Sírius à Cidade Matarazzo: Temon chega aos 45 anos com expansão de 30% e faturamento próximo de R$ 500 milhões
Fale conosco
Excelência em Instalações Elétricas e Hidráulicas
Close Search Window